Primeiro, julguei que fosse um funeral. Depois, vi que acenavam e pensei: nunca mais acaba a festa do SLB. Depois, vislumbrei um gajo de branco e pensei: é o presidente do conselho de administração do Banco Ambrosiano. Depois…

ppp1105a1.jpg
ppp1105a.jpg
ppp1105c.jpg
ppp1105f.jpg
ppp1105d.jpg
ppp1105e.jpg

Depois… reconheci os pivôs da emissão em directo: Fátima Campos Ferreira e Rodrigo Guedes de Carvalho (sei que não é, mas não me ocorre agora o nome do verdadeiro artista). Ela… gesticulava muito, invocando o “serviço público”, como se estivesse a atingir o orgasmo; ele… tinha todo o ar (compungido) de quem pensava: esta gaja está cada vez mais gorda e nunca mais se cala.

Pergunto: mas, afinal, quem é o sujeito de branco? Tem profissão? Tem residência certa? Tem filhos? Tem mulher? Tem pilinha, ao menos? Usa cuecas? Toma a pílula?…

Com franqueza: depois de ver este directo, acho que Portugal está em coma alcoólico…

4 Responses to “Primeiro, julguei que fosse um funeral. Depois, vi que acenavam e pensei: nunca mais acaba a festa do SLB. Depois, vislumbrei um gajo de branco e pensei: é o presidente do conselho de administração do Banco Ambrosiano. Depois…”

Read below or Comentar...

  1. Anónimo says:

    Brilhante. Cada vez somos mais pacóvios. O homem de branco afirma-se representante de deus, mas parecendo mais um imperador romano do fim do Império, e a malta acredita.
    Agora, só falta saber o valor arrecadado pelos carteiristas.

  2. Sun Iou Miou says:

    Talvez era mesmo um funeral, o funeral do Estado laico.

  3. Isto sem contar... says:

    Isto sem contar com o grande tiomoneiro da Nação!
    Portugal está realmente em coma e a soro, mas já há algum tempo…

  4. JD says:

    É, e os artistas que o convidaram para vir cá aproveitaram a deixa, digo, a distração dos pacóvios, para anunciar mais um pacote de medidas para nos sacarem ainda mais da carteira. Estes sim, são os verdadeiros carteiristas e o pior é quando os pacóvios acordarem do coma alcoólico de Fátima.

Comentar