Não haverá, neste país, mais ninguém (com crédito de investigação e de experiência pessoal) que seja capaz de dar a cara pela morte assistida?!…

laur09aaaa5.jpg
laur09aaa111.jpg
laur09aaa222.jpg
laur09aaa444.jpg
laur09aaaaaaa9.jpg

Confesso que começo a ficar preocupado com a minha irmã. Eu sei que não haverá actualmente em Portugal quem, mais informadamente e convincentemente do que ela, defenda a causa da morte assistida (como a obra que, brevemente, virá a público com a chancela da Sextante demonstrará). Mas parece uma luta de David contra Golias: a minha irmã, quase só, contra a Ordem dos Médicos, contra a Igreja Católica e contra todos os preconceitos e tabus que a morte, há muitos séculos, convoca. Espero que outros apareçam no debate e que o debate, como hoje aconteceu na TVI 24, não seja apenas entre a Laura e a hipocrisia nacional. Ela merece, fora dos partidos, ser assistida nesta causa de todos nós…

3 Responses to “Não haverá, neste país, mais ninguém (com crédito de investigação e de experiência pessoal) que seja capaz de dar a cara pela morte assistida?!…”

Read below or Comentar...

  1. Anónimo says:

    se houver quem pague, há!!!

  2. rui says:

    Meu caro, pessoalmente, e depois d ter assistido ao debate, acho que está a ver mal o problema. O melhor qe poderia acontecer ao debate é ter alguém tão desinteressado e desvinculado como penso ser caso da sua irmã. Veja do outro lado, são sempre os mesmos. Foi asim na IVG, no divórcio, no casamento entre pessoas com o mesmo sexo, etc. O mal dos nosso debates é que partem desde logo do posicionamento das pessoas. Eu não conheço a sua irmã de lado nenhum, tão pouco sei se é de esquerda de direita, se temos amigos em comum, etc, etc, etc. Por acaso gostei de a ouvir e, com ela, passei a olhar para o assunto sem aquela carga medonha que sempre existirá na abordagem do assunto. Oxalá ela se mantenha disponível para continuar a falar no assunto tom certo e afinado com que o faz.
    Cumprimentos

  3. Lia Soares says:

    O facto da tua irmã, sózinha ou não, aparecer tanto nos media, já pode significar que ela não está mesmo sózinha. Uma causa não é apenas um rosto e um só rosto não faz a causa.

Comentar