Mote para um poema que ainda, um dia, hei-de escrever…

Vou ter saudades de tudo o que não vivi e partilhei contigo.
recuperado de abnoxio2.blogs.sapo.pt

Comentar