Lorca, para o Henrique…

Escreve, em comentário, o Henrique, o meu querido Amigo Henrique Barreto Nunes:

… agora já não podes cantar a “balada del que nunca fue a Granada”. Eu quando lá estive levava a cabeça cheia das vozes dos poetas andaluces, dos Aguaviva, do Paco Ibañez e, naturalmente do Lorca. Regressei com os olhos deslumbrados e voltei a ler o Federico, em espanhol, especialmente a poesia mais andaluza, que passei a sentir muito melhor.

Sim, Henrique: também eu vim de Granada ainda mais cativo da poesia andaluza de Federico: verde que te quiero verde…

lorca1.jpg

Comentar