Improviso sobre Ausencias, de Astor Piazzolla…

Por que me escreves
se não sei quem és?
por que me falas
se não sei quem és?
por que me olhas
se não sei quem és?
por que me procuras
se não sei quem és?
por que me desejas
se não sei quem és?
por que me tocas
se não sei quem és?
e por que me odeias
se não sabes quem sou?
por que me invejas
se não sabes quem sou?
por que me desprezas
se não sabes quem sou?
por que me persegues
se não sabes quem sou?
por que me agrides
se não sabes quem sou?
etc
aproveitemos melhor o tempo
que o tempo nos consinta
há-de haver no próprio deserto
uma esquina
onde nem na ausência
nos cruzaremos.

Ademar
29.12.2009

Comentar