Improviso sobre a memória de Pina Bausch…

A beleza tem sido sempre
uma empresa de poucos
os predadores de todas as máscaras e condições
governam o planeta
a norte e a sul
cultivando nos desertos o conformismo
ou direi a obediência
ninguém voava como ela
em círculos de fogo tão estreitos
sem tirar os pés do chão
ou sem que o corpo
pesasse tão pouco sobre os pés
ninguém despiu assim a infinitude
da mais física irreverência
em braços e mãos que pareciam apenas
enlaçar a lua.

Ademar
30.06.2009
pinabbbb09aa1111.jpg

Comentar