Improviso sobre a confiança…

Confiei-te provavelmente o que não devia
a confiança
há quem viva debaixo do palco
como os ratos
há quem viva debaixo de si
confiei-te a ilusão da verdade
e tu desiludiste-te
a mentira destrói apenas quem a transporta.

Ademar
30.09.2006

Comentar