Improviso quântico…

Sim claro as palavras
as palavras excedem-te
as palavras confundem-te
andas às voltas com as palavras
e desentendes-te sempre
não há silêncios em que caibam
todas as palavras que sangram
tropeças sempre nas palavras
e repetes mecanicamente os mesmos substantivos
como se nenhuma gramática
pudesse ser revista e actualizada
tempo e espaço
espaço e tempo
e a morte que devora tudo
nas entrelinhas ilegíveis de Einstein.

Ademar
18.12.2007

Comentar