Improviso para parar, escutar e olhar…

Hoje viajei para trás no tempo
num comboio dos antigos
até à infância do que fomos
inconscientemente feliz
nem pontilhões nem apeadeiros
nem travessas sob os carris
nem locomotivas a carvão
nem aprendizes de caldeireiros
apenas cães envelhecidos
e gestores que nunca picaram
o destino à condição.

Ademar
16.12.2009

Comentar