Improviso para dizer antes do fim…


Na parte de fora dos olhos
a parte em que nenhuma cegueira
adormece
ou quando os lábios acordam ainda
na consagração da tela
o tempo da memória e do desejo
a luz que voa na bissectriz do espaço
entre a nascente e a foz
de todas as viagens interiores
e saber que serei sempre o caminho
o caminho de tantos outros olhos
de não ter regresso ao princípio de mim.

Ademar
14.02.2010

2 Responses to “Improviso para dizer antes do fim…”

Read below or Comentar...

  1. Lena Berardo says:

    Muito bonito!
    :)
    A junção do poema à música do filme está perfeita!

  2. Maria José Meireles says:

    “todo o turista gosta de voltar à origem, por muito que tenha estado no céu”…

Comentar