Improviso para desenganar dos mapas…

Tenho saudades pendentes
o passado em mim navega sempre para nascente
e estou sempre a voltar do futuro
o meu desejo é um cais
nunca sei quando parto ou regresso.

Ademar
27.02.2007

One Response to “Improviso para desenganar dos mapas…”

Read below or Comentar...

  1. alguem q nem de poesia gosta says:

    ?Viver é propagar o infinito
    É ter dos Homens a concepção dilacerante
    De que se confundem com os deuses.
    É amar eternamente em vão.
    Viver é colher rosas e martírios
    E finalizar de mãos vazias??(Raul de Carvalho)

Comentar