Improviso em forma de rodapé…

Tranquilamente
o tempo de dizer
podes vir
e o olhar que te acompanha
na fuga
há quem se afogue em perguntas
há palavras que queimam no corpo
indeciso
e há sofreguidões
que embaraçam a tarde
afasto-me para perceber
como o silêncio dialoga com a intimidade
e quando regresso
procuro a boca abandonada
que finalmente corresponde
a transgressão aproxima
tenho agora a certeza
continuas a saber a mim.

Ademar
30.05.2007

Comentar