Improviso ainda para vaguear…

Um violoncelo e um acordeão
um binómio mais do que improvável
entre tantas mãos que tropeçam
na partitura desta noite
sempre tão enjoada de palavras
sento os gestos à mesa
e sirvo-me sobre a toalha de linho
a memória de todas as ausências
que dormem comigo.

Ademar
24.12.2008

Comentar