Duas narrativas que não colam…

bis3103a.jpg
bis3103c.jpg
bis3103d.jpg
vit3103.jpg
Correio da Manhã, 31.03.2010
Se a alegada vítima continua a dizer que tem fotografias do padre nu a “brincar” com outros menores e se o MP, como tem afirmado, está na posse dessas fotografias… que esclarecimentos irá prestar o padre, onde e como? E o MP… que dirá? Que não tem as fotografias? Que não conseguiu identificar, inequivocamente, o adulto que nelas aparece? Que não conhece a identidade dos “outros menores” ou que, tendo-os identificado e interrogado, nenhum se queixou de ter sido abusado pelo padre? Estes são os únicos esclarecimentos que poderão fazer alguma luz sobre esta estória. O que o padre possa dizer… será irrelevante. Se é pedófilo e abusador de crianças, não tem carácter, nem sentido da honra. E quem não tem carácter, nem sentido da honra… mentirá sempre compulsivamente.
A palavra, pois, ao Ministério Público. Não pode permanecer a suspeita de que fechou os olhos a uma denúncia de abuso sexual de menores, para proteger, simplesmente, “uma pessoa importante”…

Comentar