Curtições…

catal.jpg
JN, 31.03.2007
Quando alunos do secundário me dizem que vão, em grupo, passar uns dias a Lloret del Mar ou a Palma de Maiorca, eu já sei o que isso significa: desbunda. Muito álcool, muito sexo, e drogas à discrição…. As direcções das escolas sabem perfeitamente que é assim e só os idiotas ou os ingénuos se surpreendem com os resultados destas viagens… Convém aliás dizer que, em alguns casos, são os próprios professores acompanhantes (sobretudo, quando jovens) que estimulam e favorecem o arraial, ajudando à missa. De vez em quando, os rebanhos excedem-se, como é de sua vocação, e lá aparecem os testemunhos compungidos dos moralistas de serviço…
Não há solução para isto. E se há… ela não está na escola, mas em casa. Escola secundária que eu dirigisse não patrocinaria viagens de finalistas. Se os meninos e as meninas quisessem ir desbundar em rebanho para Lloret del Mar ou Palma de Maiorca… que fossem com os paizinhos e as mãezinhas e estes que se responsabilizassem pelos desmandos. Transumâncias requerem o enquadramento de pastores especializados…

7 Responses to “Curtições…”

Read below or Comentar...

  1. Óptimo texto, óptimo blog. Soube que o “abnoxio” é um blog de referência, mas não conhecia.

  2. Anónimo says:

    Ontem desafiei-o a escrever algo sobre isto…! E não podia deixar de estar mais de acordo consigo. E os paizinhos que se apressam a desculpabilizar os filhinhos deveriam ser obrigados a “assegurar” parte das actividades não curriculares das escolas para sentirem na pele a má educação (familiar) dos (as) pestinhas. Ah! Já agora, nessa altura, poderiam ter de enfrentar “duas bofetaditas” de um ou outro “encarreghado de educação”….

  3. Anónimo says:

    De facto, a maioria destas viagens não é patrocinada nem faz parte do plano de actividades das escolas. São viagens organizadas pela associação de estudantes, não têm acompanhamento dos professores e os pais, de o forem verdadeiramente, sabem disso, pois a informação está disponível. Num país que “não se recomenda à decência” (e concordo inteiramente consigo) caro Ademar, há que ser correcto e não generalizar ou assumir realidades, se as desconhecemos em profundidade. Posso assegurar-lhe, como elemento do Conselho Pedagógico, que na escola onde trabalho, e que bem conhece, estas viagens não são apoiadas pela escola.

  4. Joana says:

    Concordo em parte com o que foi abordado. Mas o que mais me impressiona é o mote que deu origem ao comentário. Parece que a jovem portuguesa de 17 anos que foi violada em Espanha foi completamente omitida e apenas serviu como justificação para criticar a diversão das viagens de finalistas de 12º ano. O mais importante será a desbunda dos jovens, que é perfeitamente normal e, por vezes, até sabe bem, ou a falta de segurança e protecção inerentes a estas viagens? Não é grave terem sexo, drogarem-se, ou outra coisa qualquer se isso não constragir a liberdade de cada um destes alunos/jovens. Toda a gente sabe que tipo de viagens são estas. Longe dos pais, da familia, de responsabilidades, etc. Uma utopia juvenil que dura uma semana. E é por isso que estas viagens existem e esse é que é o tema de celebração destes adolescentes. Por isso, pelo que já disse, não me parece que tenhamos moral para criticá-los. Todos nós já desejámos o mesmo ou ainda desejamos. Essa liberdade que nos é concedida em que os limites parecem invisiveis. E na realidade é isso que nos deve preocupar. É que a rapariga que foi maltratada foi vitima dessa falsa sensação. E posso concluir que nesse aspecto estou totalmente contra estas viagens se nem os professores ou os acompanhantes souberem proteger e alertar estes jovens. A segurança deve ser o principal. Não quero atribuir culpas mas esta deve ser a nossa preocupação. A diversão é saudavél. A liberdade é que pode ser fatal. Tudo tem limites e estas viagens têm de ter limites e obstáculos. Compadeço pela rapariga pois foi uma vitima na ausência destes e que estas viagens, falsamente proporcionam.

  5. Luísa says:

    Esta ‘tradição’ do loretdomar já está a precisar de um flushzinho. Eu sou estudante do secundário, e por mais original e supadivertida que essa viagem me pareça acho que vou dispensar. Olá abnoxio, que bloguinho jeitoso.

  6. luis says:

    pois…preparo-me para ir para la este ano e nao consigo concordar com o escrito, é que estas viagens nao sao patrocinadas pelas escolas , no caso da minha escola existe um baile de finalistas com muita tradicao onde se consegue realizar dinheiro para pagar viagem a cerca de cem alunos durante nove dias, e quem nos pode criticar de querermos liberdade? cada um e como cada qual vai-se la ver que todos os problemas deste mundo sao por nossa causa..como em tudo ha bom e mau, a gente com juizo e outros que demonstram nem saber o que isso é………………..

  7. daniela says:

    eu vou para lloret del mar este ano, e com ou sem juizo, os meus pais sabem o que costuma existir nestas viagens . por isso, vou com a consciencia tranquila, e com muitaaaa animaçao ^^

Comentar