A minha solidariedade para com os perdedores!…

lag1204a.jpg
lag1204b.jpg
lag1402c.jpg
lag1204d.jpg
lag1204e.jpg
lag1402f.jpg
lag1204g.jpg
lag1204h.jpg
Até fizeram uma grande exibição, porque a SIC estava presente. Mas voltaram a perder. Nem as massagens de Missa os catapultaram à vitória. Treinam pouco, disse Almeida, o treinador. E posaram todos juntos, no fim, para o genérico. Orgulhosos de terem sido vistos na televisão. Portugal não é muito mais do que isto…

Pedro Passos Coelho tem tudo para ser o António Guterres do PSD: fala pelos cotovelos, canta o hino com convicção, é cordato e gentil, tem uma mulher simpática e ajeita, frequentemente, a melena, como o agora alto-comissário da ONU…

ppc1104a.jpg
ppc1104d.jpg
É sempre assim na política portuguesa: depois de um Cavaco ou um Sócrates, um Guterres ou um Passos Coelho. É o princípio do yin-yang transportado para a arte de sedução das massas…

Calma, calma! Este rapaz não matou, nem esquartejou a mãe. É, apenas, advogado de defesa do suposto… esquartejador. E, postado diante das câmaras e dos microfones, diz coisas extraordinárias…

adv0604f.jpg
adv0604e.jpg
adv0604b.jpg
adv0604a.jpg
Uma peça de humor (quase negro). Interrogado à porta do tribunal sobre a “imputabilidade” do arguido, o rapaz disse (dei-me ao trabalho de registar as palavras, ipsis verbis):
Apesar de enfim de ser um pouco controverso admito a peritagem que foi agora analisada não podemos deixar de perceber que estamos aqui numa circunstância manifesta de limite existe uma forte probabilidade de… que o indivíduo possa ter perpetrado todos aqueles factos de que é acusado enfim sobre… sob um efeito que não é aquele que um indivíduo comum consegue fazer amiúde não é? portanto a determinar-se é fundamental que seja levado até ao fundo esta questão da imputabilidade ou não imputabilidade“…
Quem fala assim para as televisões à porta de um tribunal… é gago ou estagiário ou oficioso. Que os gagos (e os estagiários e os oficiosos) me perdoem!..

Claro que há e sempre houve um Islão… civilizado…

abd0505.jpg
Abdool Magid Karim Vakil é um banqueiro simpático. Esteve à frente do Banco Português de Negócios e ainda hoje não se sabe muito bem em que medida contibuiu para o infortúnio da “instituição”. Mas uma coisa é certa: do seu islamismo soft, elegante, inteligente… não virá mal ao mundo. O problema são os outros: os que aspiram a encontrar no céu do Islão o que a terra (e Alá) lhes negou…
São sempre os pobres e os cães raivosos que dão má fama às religiões e às igrejas…

Lamento muito informar, mas não é galga do primeiro de Abril. Portugal é mesmo assim…

sub0104.jpg
Sol, 01.04.2010
sub0104b.jpg
Correio da Manhã, 01.04.2010
sub0104d.jpg
Público, 01.04.2010
Ontem, no programa Negócios da Semana, da SICNotícias, Henrique Neto, empresário e ex-dirigente do PS, disse coisas absolutamente demolidoras sobre este negócio dos submarinos (e o anterior dos helicópteros). Num país decente, tudo isto já teria sido, há muito, esclarecido e os corruptos, muito provavelmente, estariam atrás das grades. Em Portugal, não: este tipo de gente saltita, impunemente, do governo para as empresas públicas e das empresas públicas, para o governo. E fazem pagar-se sempre muito bem, de uma forma ou de outra…
sub0104c.jpg