Tenho, patrioticamente, tanta pena deste ex-polícia!…

ama1112a.jpg
ama1112c.jpg
ama1112b.jpg
ama1112d.jpg
Sol, 11.12.2009

Como, enquanto polícia, não conseguiu sentar no banco dos réus o pai e a mãe da menina desaparecida, decidiu ajustar contas com eles, abandonando a PJ e publicando um livro em forma, segundo se diz, de libelo acusatório (que me recuso, higienicamente, a ler). As vítimas reagiram (como eu, no lugar delas, teria reagido) e o plano de enriquecimento literário do ex-polícia terá sofrido um revés considerável. Agora, coitado, diz-se na penúria. Eis mais uma prova de que o crime não compensa…