Que ele admita ou não admita, fará alguma diferença? O mundo continuará a mudar…


Público, 19.05.2010

Ah! percebi finalmente! Foi o ataque especulativo à dívida soberana da Grécia que mudou o mundo (não sei ainda se há uma semana, há duas ou há três). É caso para dizer, lembrando a final do Euro 2004, que sempre que joga com a Grécia, Portugal perde. E estávamos de tão boa saúde (não estávamos?) antes do ataque dos especuladores…

Quem terá escrito, em 1965, este panegírico a Salazar?…

(…)


(…)
Em 1965, recém-licenciado em Direito, morria de amores por Salazar. Em 1969, quatro anos depois, Marcello Caetano chamou-o para o governo. O 25 de Abril apeou-o da manjedoura. Fez o luto que o decoro impunha, mas rapidamente se converteu à democracia. E, pouco tempo depois, regressava discretamente à manjedoura. Em dez anos, passou do salazarismo para o marcelismo e do marcelismo para a democracia-cristã. São estes os portugueses que, sentados quase sempre à mesa do orçamento e acumulando reformas, nos conduzem alegremente na senda do défice e que, de vez em quando, nos impõem, pela pátria, sacrifícios. Reconheceis o autor deste panegírico a Salazar? Claro que não reconheceis…