Improviso de amor ou ainda não…

Nunca escrevi poemas de amor
porque nunca aprendi a escrever
poemas de amor
e nunca me ensinaram a escrever
poemas de amor
e de resto se bem me lembro
nunca ninguém esperou de mim
que escrevesse poemas de amor
confesso porém que tentei
por imitação
escrever poemas que fossem de amor
ou pelo menos parecessem
poemas de amor
falhei sempre
ainda hoje não sei porquê.

Ademar
02.01.2009

Improviso sem arreios…

Hoje fui visitado por Deus
que me concedeu o exclusivo da Sua palavra
a partir de agora
a Sua verdade
serei eu a proclamá-la
primeira revelação
só os cegos reconhecem a divindade
nas cores do arco-íris
segunda revelação
nenhum orgasmo tem arestas.

Ademar
01.01.2009