Quatro catedráticos de direito, quatro!…

Pinto da Costa garantiu hoje na SIC que está tranquilo, porque tem pareceres favoráveis de 4 catedráticos de direito, quatro!
A ingenuidade de Pinto da Costa chega a ser pungente. Ele ainda não percebeu que os pareceres dos quatro catedráticos (até poderiam ser quarenta) não valem, para a UEFA, nem um chavo.
Os pareceres não alteram a notícia dos factos. E são os factos que chegaram ao conhecimento da UEFA que condenam o FCP. A não ser que mude, radicalmente, a notícia dos factos, a sanção da UEFA manter-se-á.
Alguma alma caridosa que explique a Pinto da Costa a diferença entre matéria-de-facto e matéria-de-direito…

Burrices à moda do Porto…

jnpc11.jpg
Confirmou-se o que se esperava: a UEFA decidiu hoje, em 1ª instância, não aceitar a inscrição do F.C. Porto na próxima na edição da Liga dos Campeões (e está para mim absolutamente claro que a decisão é definitiva). Lamento o facto, apenas, por razões familiares: os meus três filhos são, todos eles, adeptos do FCP. Tirando isso, acho que é uma boa lição. O futebol em Portugal é uma enorme mentira, alimentada por pacóvios. Basta ver quem dirige (e como são dirigidos) os principais clubes, as associações, a Liga e a Federação…
Eu conheço o suficiente do país em que nasci e vivo para saber (não preciso de apitos dourados) que o futebol profissional é um lugar de encontro do pior que existe em Portugal: o novo-riquismo, a chico-espertice, a corrupção, o oportunismo, a promiscuidade entre o público e o privado, a venalidade, a aldrabice, etc, etc, etc…
Neste campeonato de misérias, não sei, francamente, onde está a virtude e quem a possa protagonizar. O FCP não é pior, nem melhor do que o SLB ou o SCP. Agiu sempre como todos os demais: convenceu-se apenas, nos últimos anos, de que era mais impune. O sucesso em doses excessivas favorece a cegueira e o autismo. Os resultados estão à vista…
Claro que o embuste prosseguirá. Durante uns dias, assistiremos ao jogo da vitimização, em que os portugueses, em geral, são especialistas (e em que Pinto da Costa sempre foi mestre). E ouviremos muitos juristas encartados à moda da Ribeira falar de recursos, injustiças e retroactividades, como se a UEFA, com esta decisão, tivesse cometido a mais grosseira e abjecta das ilegalidades. E as hordas do costume sairão às ruas para, diante das câmaras das televisões, vingar a honra ofendida das virgens também do costume…
E mais selecção, menos selecção, mais Cristiano Ronaldo, menos Cristiano Ronaldo, mais Mourinho, menos Mourinho, teremos conversa futeboleira para todo o verão. Sócrates, entretanto, pode ir de férias, que o país até agradece…