O autarca que oferece chouriços em campanha eleitoral quer decepar as mãos aos inimigos nocturnos do bronze e do Opus Dei!…

LIRAAA09AAA111.jpg
LIRAAAA09AAA2.jpg
Correio do Minho, 25.02.2009
Eu também faço parte, imagine-se, da população de… Maximinos. Passo, aliás, todos os dias pelo horrível bronze e nem tinha reparado na decapitação. Colocaram-no à frente da porta de acesso a um bordel. Mais valia, de facto, que o tivessem colocado junto à igreja…

E eis que o crítico descobre que estas fotografias (vulgaríssimas) são… esculturas!…

cut08uuu.jpg
cut08ddd.jpg
cut08ff.jpg
cut08pomar.jpg
cut08leg.jpg
cut08aa.jpg
Público, 02.10.2008
Se estas fotografias não tivessem, supostamente, sido feitas por Cutileiro, Alexandre Pomar diria delas que são… esculturas? Claro que não diria. Aliás, não diria nada, porque as fotografias são vulgaríssimas de lineu, nada de especial as recomenda. Mas o crítico, ah, o crítico… o crítico existe, precisamente, para dizer este tipo de baboseiras. Que estes retratos, por exemplo, são muito… “originais e frescos“. Original e fresco é o Pomar!…

O meu reencontro com a Maria João…

A partir de hoje, o meu Tio António faz companhia à Maria João. São quase vizinhos. A Maria João era, é uma querida amiga, que encontrou a morte a fazer montanhismo nos Picos da Europa. O seu último companheiro, escultor, fintou a violência da perda, rodeando-a de peças que eu ainda não conhecia, quer no cemitério, quer num terreno adjacente. Sem mais palavras e sem mais lágrimas, reproduzo as imagens que colhi…
mjoo1.jpg
mjoo5.jpg
mjoo7.jpg
mjoo4.jpg
mjoo3.jpg
mjooo2.jpg
mjoo8.jpg
j20.jpg
j30.jpg
j21.jpg
j22.jpg
j24.jpg
j27.jpg
j28.jpg
j25.jpg
j26.jpg
j32.jpg
j31.jpg