Nascido também a 9 de Dezembro…

malk.jpg
Expresso-Única, 07.05.2008
Há poucos actores com quem eu gostaria de privar. John Malkovich é um deles. Por todas as personagens que já representou e pelos filmes que fez. E por ter também, como eu (e, já agora, como a Ana Saraiva, que habita poeticamente este blogue) nascido a 9 de Dezembro, ainda que um ano depois…

Alguém que me ajude a descobrir onde poderá ser encontrado este filme…

inf2twxt.jpg
inffoto.jpg
infaaa.jpg
inftexto.jpg
inf3.jpg
inflegg.jpg
Ilustração, 01.05.1928
Quem não gostaria, hoje, de ver este filme? Com que título (Justiça? Capas Negras?) terá passado aos ecrãs? Haverá uma cópia dele em Portugal? Consultei o site da Cinemateca (que nunca visitara) e fiquei absolutamente escandalizado com a pobreza do conteúdo e da informação disponibilizada. No mínimo, esperar-se-ia que estivesse acessível o catálogo do acervo da Cinemateca. Nada. Será um segredo de estado? Não há apreço intelectual pelo director da Cinemateca que resista a estas desilusões.
Se alguém tiver informações sobre este filme, solicito que as partilhe…

Improviso para Luchino Visconti…

visc.jpg
Morre-se em Veneza
como noutra cidade qualquer
as agências de viagens só vendem
ilusões de eternidade
e nem sempre a preços convidativos
evite-se o Lido e os enjoos póstumos do vaporetto
fica sempre mais barato morrer em Mestre
a montante do que já foi a ponte da liberdade.

Ademar
28.02.2008

Um filme que recomendo…

prendimi.jpg
No título original, “Prendimi l’Anima”. Em português, “A Complexidade da Alma”. Um filme de Roberto Faenza, sobre um argumento de Gianni Arduini. Para amantes e curiosos da psicanálise. Sabina Spielrein foi paciente, depois amante e, mais tarde, discípula de Jung. Judia russa, morreu (com a filha Renata) às mãos dos nazis, em 1942. Nos primórdios da revolução, fundara em Moscovo uma escola libertária, a Escola Branca, que chegou a ser frequentada, discretamente, por um dos filhos de Estaline. Escola que, mais tarde, o próprio Estaline mandaria encerrarr. O filme de Faenza não é, propriamente, uma obra prima, mas vale pela história que retira da penumbra do esquecimento. Sabina, como Salomé, foi uma mulher extraordinária, uma das primeiras baluartes da psicanálise. Inclino-me, comovido, perante a memória do seu exemplo de coragem e de ousadia.