Um filme que nunca me canso de rever…

Estaline chegou a discutir com Eisenstein planos e sequências de Ivan Grozny (Ivan, o Terrível). Ele achava, por exemplo, que a sequência do beijo do czar à czarina, na cerimónia do casamento (que, em parte, podereis ver em baixo), tinha uma duração excessiva, porque, no século XVI, um homem não beijaria assim a sua mulher. Imagine-se o tormento de Eisenstein!…
Eis um filme que, apesar de todo o seu formalismo (sempre esplendoroso, porém), eu colocaria no top das obras-primas do cinema. Pena que Eisenstein não tenha podido terminá-lo e que a montagem que conhecemos seja, em parte, a montagem que lhe foi sugerida ou imposta pelo próprio Estaline…



Faria hoje 80 anos…

kubrik90.jpg
Há muitos anos que tinha vontade de rever estes filmes. Vou começar hoje. Talvez por Barry Lindon. Ou Lolita. Ou Dr. Strangelove. Deixarei para o fim ou para quando calhar Eyes Wide Shut. Não por razões cronológicas. Mas porque, simplesmente, quero vê-lo contigo…