Não tenho nada contra a presença das “virgens imaculadas” (poderão até ser uma atracção turística). Só espero que o estado português não tenha comprado e recuperado o Mosteiro de Tibães para entregar uma parte dele à evangelização…

tib09aaaa111111.jpg
tib09aaaa444444444444.jpg
tib09aaaa55555.jpg
(…)
tib09aaa2222222222.jpg
(…)
tib09aaaa666666666666.jpg
tib09aaaa77777777777.jpg
tib09aaa888888888888.jpg
Diário do Minho, 17.04.2009
Desde já aviso que reagirei muito mal se as missionárias que, pelos vistos, são propriedade de um deus qualquer, me importunarem com os seus fetiches e tabus. Não foi para isso que o estado português comprou e recuperou o Mosteiro de Tibães…

Improviso sobre a memória de um Teatro Olímpico…

tovic09aa2.jpg
tovinc09aa1.jpg
tovinc09aa33.jpg
Os meigadores do mundo
nunca foram tão felizes como aqui
em Vicenza
no Teatro dos Deuses
o plural explica a verdade do renascimento
a vertigem da escolha dos cenários
a liberdade de abrir a noite
no palco de mãos semeadoras
e o amor que se inventa
esse único que se nos impõe
sobre todos os destinos.

Ademar
02.04.2009