Antologia poética (455)…

Improviso para adormecer pássaros…

Com a simplicidade dos crentes
contaram-me hoje
que alguém
por amor
fingiu deixar de amar quem amava
só para que a gaiola se abrisse
e o pássaro aprisionado
finalmente pudesse voar
em direcção à gaiola que
por direito da paixão
julgava pertencer-lhe
estórias
que a literatura inventa.

Ademar
08.08.2006
publicado em abnoxio3.blogs.sapo.pt

Comentar