Antologia poética (450)…

Improviso para dizer o cais…

Empresto-te a mão
apenas uma delas
a mão de que não preciso
para escrever que não há rostos perfeitos
destinos escritos a fogo
na intensidade dos olhares
uma voz uma pronúncia
e o sangue que corre
por fora de nós
entrando nessa corrente universal
que aproxima e afasta os corpos
que se aguardam no cais
agora já posso desembarcar nos teus silêncios
tocar a imagem
segredar-te ao ouvido os versos
que tu seguramente completarás
como se sempre tivesses adivinhado
as saudades que esperavam
os lábios entreabertos
o sorriso suspenso
e o mais que não vejo
talvez essa íntima fracção
de uma vontade de regresso
que esvoaça imperceptivelmente dos olhos.

Ademar
15.08.2006
publicado em abnoxio3.blogs.sapo.pt

One Response to “Antologia poética (450)…”

Read below or Comentar...

  1. wila says:

    adorei os poemas, me encantei por tudo…
    o que escreve fez um barulho dentro de mim…
    que bom acabou com o silêncio!!!Beijo

Comentar