Antologia poética (138)…

Improviso sobre o esquecimento…
Frequentes vezes
finjo esquecer-me de mim
evado-me do corpo
e deambulo pelas suas margens
entre palavras e imagens
que já não me pertencem
provavelmente
perder-me-ei assim
desencontro-me sempre
do destino do regresso.
Ademar
29.12.2005
publicado em abnoxio2.blogs.sapo.pt

Comentar