Se é só para isto, Senhor Presidente, não precisa de se incomodar: a gente já percebeu…

public08aa222.jpg
Público, 29.12.2008
Infelizmente, os portugueses não se alimentam de… competências presidenciais.
Eu também acho que, nesta matéria, o Presidente tem razão, mas esta divergência institucional não diz nada a 99,9% dos portugueses. Cavaco anda a falar para o boneco, digo, para a fotografia…
Sobra, claro, o título da manchete do Público, com o erro habitual (porque em vez de por que). Os revisores andam distraídos…

Obviamente, demitam-se!… (45)

tres08aa.jpg
Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

Vogalizando…

lê mais um pouco
continua a ler, mesmo
que os olhos já tenham
percebido que nada direi
continuarás a ler para saber
se entre as letras se esconde
uma pequena falha por ond
e possas enfim ler-te-me
satisfeito
espero que pouco
espero pouco
muito pouco
Ana Saraiva