Fechar o país para… desobras…

sald.jpg
Visão, 31.05.2007
Há mais de 20 anos que o digo (ainda Saldanha Sanches não andava nestas lides): faça-se um rigoroso escrutínio ao património dos dirigentes autárquicos e dos principais funcionários das câmaras. Em muitos casos, o país ficaria em estado de choque. Ficaria? Mas há alguém que não saiba?!…
Não generalizo: nas câmaras municipais, há certamente presidentes, vereadores e funcionários honestos e incorruptíveis (conheço ou julgo conhecer bastantes). O problema é que a poeira da corrupção autárquica é tanta que mal os distinguimos…