Improviso para brincar metáforas…

Tudo se pode dizer por palavras
até que os teus olhos abrigam
chamas de fogo
ou
que ardem desertos dentro deles
nada que antes não tivesse sido pensado
por quem te viajou
faltava apenas decifrar o mapa das palavras
esse código quase das tuas mãos.

Ademar
01.03.2007

Sonaecome…

sonanu.jpg
São três anúncios de página inteira, na edição de hoje do Público, dirigidos aos accionistas da PT. Uma quase súplica. Patética e, sobretudo, muito mal redigida, com erros crassos de gramática: “porque” em vez de “por que”, o verbo separado por vírgula do complemento directo (“aceitar ou não, a oferta lançada”), etc. Eu, se fosse accionista da PT, chumbava a Sonaecom pelo uso canhestro da língua portuguesa.

Casto, mas não tolo…

bispob.jpg
Visão, 01.03.2007
Recomendo aos católicos a entrevista de José Policarpo, na edição de hoje da Visão. Ao lê-la, regressei a Álvaro de Campos e à parte final do célebre poema…
Que bom poder-me revoltar num comício dentro da minha alma!
Mas até nem parvo sou!
Nem tenho a defesa de poder ter opiniões sociais.
Não tenho, mesmo, defesa nenhuma: sou lúcido.
Não me queiram converter a convicção: sou lúcido.
Já disse: sou lúcido.
Nada de estéticas com coração: sou lúcido.
Merda! Sou lúcido.

COMUNICAÇÃO AO PAÍS….

Num dos próximos dias, farei às 20:00 horas uma comunicação ao país. Não sei ainda o que vou dizer, mas espero que o país (seja lá isso o que for) veja e ouça em directo e fique muito excitado.
Até lá, garantia solene, não farei quaisquer declarações.