Antologia poética (373)…

Improviso para náufragos…
Se os teus olhos adivinhassem os meus olhos
quando me lês
se o teu desejo fosse mais do que uma ínfima parte do meu desejo
se as nossas mãos se cruzassem
e eu pudesse ainda tocar-te
se não voltasses a dizer-me
que já morreste
ou que nunca chegaste a nascer
se o medo não fosse a única palavra do teu breviário
e finalmente sorrisses para dentro
os nossos dias não teriam o cheiro ácido deste silêncio
que nos naufraga.
Ademar
30.06.2006
publicad em abnoxio3.blogs.sapo.pt

Registos de avaliação no 1º Ciclo do Ensino Básico: a estupidez como culto…

O que me deprime nas escolas portuguesas não é o “eduquês”, mas a estupidez. O “eduquês” é uma espécie de poalha dialectal, que só os tolos são capazes de promover a inimigo do que quer que seja. A estupidez, não: é uma espécie de “tique cultual”, disseminado por todo o “sistema” (do superior ao inferior) e que (lamento desiludir Nuno Crato) é muito anterior ao… “eduquês” (seja lá isso o que for)…

A estupidez está um pouco por todo o lado: nos currículos, nos programas, nos manuais, na formação inicial e contínua dos professores, nas práticas de ensino e de avaliação, na organização das escolas…

Nos últimos anos, tenho-me entretido a coleccionar disparates. Por exemplo: fichas de registo de avaliação no 1º ciclo do ensino básico. Quase não há escola que, período a período, não ofereça aos “encarregados de educação” uma folhinha idiota com cruzinhas de um lado e de outro.

No momento em que escrevo estas linhas, tenho uma folha dessas à minha frente. Destaco alguns parâmetros de avaliação e as respectivas notações.

Língua Portuguesa (note-se que a ficha em causa reporta-se a um aluno do…1º ano)

  • Compreende e aplica o vocabulário activo (notação: satisfaz);
  • Compreende os aspectos fundamentais da estrutura e do funcionamento da Língua (notação: satisfaz bastante);
  • Compreende e aplica as regras elementares da comunicação oral (notação: satisfaz bastante).

Estudo do Meio

  • Compreende os princípio elementares do Meio Social (notação: satisfaz bastante);
  • Conhece a sua identificação (notação: satisfaz bastante);
  • Conhece o património histórico – local e regional (sem notação).

Expressão Plástica

  • Compreende as formas, cor, técnicas (notação: satisfaz);
  • É capaz de organizar superfícies (notação: satisfaz bastante).

Expressão e Educação Físico-Motora (sic)

  • Revela espírito desportivo (notação: satisfaz);
  • Revela adaptação ao contexto e espírito desportivo (notação: satisfaz).

Matemática (repito que a ficha que estou a citar respeita à avaliação de um aluno do 1º ano)

  • Domina as técnicas de cálculo (notação: satisfaz bastante);
  • Adquiriu as noções básicas de geometria (notação: satisfaz bastante);
  • É capaz de criar situações problemáticas (notação: satisfaz).

Atitudes (sic)

  • Realiza as diversas tarefas do dia a dia com gosto (notação: satisfaz);
  • Revela características de liderança (notação: satisfaz bastante);
  • Demonstra confiança nos adultos com quem se relaciona (notação: satisfaz bastante).

Estudo Acompanhado

  • Demonstra atenção e interesse pelas diversas actividades escolares (notação: satisfaz);
  • Utiliza os métodos de trabalho e estudo eficazes (notação: satisfaz).

Formação Cívica

  • É capaz de utilizar o sentido crítico para melhorar situações (notação: satisfaz);
  • Respeita o meio envolvente (notação: satisfaz);
  • Usa técnicas simples de troca de ideias/opinião (notação: satisfaz bastante);
  • Reconhece o direito da diferença – ideais, raça, religião… (notação: satisfaz bastante).

Área de Projecto

  • Participa nas várias fazes de realização de um projecto (notação: satisfaz bastante);
  • Colabora na pesquisa, recolha e tratamento de informação (notação: satisfaz bastante);
  • É capaz de organizar as ideias para apresentar um trabalho (notação: satisfaz bastante).

Nada disto, obviamente, é para ser levado a sério. Não se trata, repito, de um problema de excesso de “eduquês”, mas de estupidez. Os professores do 1º ciclo do ensino básico que avaliam, nestes termos, um aluno do 1º ano – limitam-se a cumprir um ritual cujo sentido nem eles próprios entendem. Faz-se assim, apenas, porque alguém determinou que devia fazer-se. E a estupidez vai, impunemente, circulando de escola para escola, de turma para turma, de professor para professor.

Hei-de partilhar convosco outras fichas de registo de avaliação, que venho, divertidamente, coleccionando. Pobre país…

recuperado de abnoxio3.blogs.sapo.pt

Antologia poética (371)…

Improviso sobre a tentação…
Há qualquer coisa no imprevisível
que me dói
preferia morrer por catálogo
ao balcão talvez do google
deus
debruçado sobre o universo.
Ademar
04.05.2006
publicado em abnoxio3.blogs.sapo.pt